Para quem gosta de livros raros

Por, wparistours
12/05/2016

...


As raridades literárias à beira do sena.

Com suas 900 “caixas” e 300 mil livros raros e contemporâneos,  os “ bouquenistes” (livreiros) oferecem mais de 3 kilometros de caminhada cultural nas margens do Sena, onde você tera grande chance de encontrar uma raridade literaria .

Os livreiros estão abertos vários dias por semana, a menos que o tempo os impeçam, à partir das 11:30 na maioria das vezes (eles não são muito rigidos em relação aos horários) e até pôr do sol.

 

2

 

300 mil livros antigos ou  contemporâneos que têm resistido ao  tempo e a moda, edições que estão fora de linha e que não podem ser encontradas em qualquer outro lugar, mas também  gravuras, revistas e cartões postais de coleção. Você poderá fazer esta caminhada cultural  na margem direita, à partir da Pont Marie até o  Quai du Louvre e na margem esquerda, do Quai de la Tournelle ao Quai Voltaire.

Desde o século 16, vendedores ambulantes de livros e feirantes, percorrem as margens do Sena,  para  finalmente fixarem seus pontos “ boîtes” (boxes) alguns séculos mais tarde. Com a criação da Pont Neuf  o afluxo de livreiros são mais e mais numerosos, surgem então as primeiras leituras publicas, acompanhadas de animações musicais e espectáculos ao ar livre. Em 1900 na ocasião da  Exposição Universal, o cais do Sena já contava com 200 boxes de“ bouquenistes” .

 

carte-paris-bouquinistes-quais

 

Os “ bouquenistes” fazem parte da paisagem de Paris, parte do charme do rio Sena e é um entretenimento, uma atração cultural, uma herança histórica e literária que a cidade deseja preservar e melhorar com os parisienses e visitantes. Eles dão vida à um  passeio  agradável ao longo das águas em uma arquitetura rica em história.
Aqui você encontrará um mapa indicando a localização dos buquenistas nos quais de Paris, este mapa foi realizado pelo buquenista Alain Ryckelynck, Bouquiniste de Paris.

 

plan bouqueniste

 

Tóquio, Montreal, Quebec, Ottawa, Pequim e muitos outras cidades se inspiraram nos livreiros parisienses. Um passeio cultural, histórico e super agradável de fazer nos dias de sol.